Total de visualizações de página

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

O homem, a Morte e a Vida Além – Túmulo


No Édem não existia o pecado, nem a morte; ambos entraram no perfeito mundo criado por Deus pela desobediência de Adão:

“Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens porque todos pecaram” (Rm. 5.12).

No Édem todos morreram com o pai Adão fisicamente, espiritualmente e eternamente. A morte é a separação entre o lado material e o imaterial do homem. O material desce para o túmulo e vira pó (Gn 3.19; Ec 12.7); o imaterial vai, logo após a morte, consciente para junto de Deus ou separado Dele – céu ou inferno (Lc 23.43; 2 Co 5.8; Fl 1.23; Mt 10.28; Lc 16.23-25).
O usufruto do lado imaterial do homem na presença de Deus depois da morte é de grande gozo, mas também de expectativa. Pois o mesmo é uma totalidade – lado material e imaterial. Depois da morte ele vai imediatamente consciente para a presença do Senhor sem o corpo, contudo, ainda que sem seu tabernáculo, com alegria aguarda a ressurreição futura do corpo para seu gozo completo e absoluto. Disse Paulo com grande conhecimento sobre o homem, a morte e a vida além - túmulo:

“Tenho o desejo de partir e estar com Cristo, o que é incomparavelmente melhor” (Fl. 1.23).

E mais:

“Nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo. Porque, em esperança, somos salvos. Ora, a esperança que se vê não é esperança; porque o que alguém vê, como o esperará?” (Rm 8.22,23).

O homem que morre sem Deus neste plano por desprezar o dom, a dádiva da vida eterna por meio da morte vicária de Jesus Cristo também aguarda a ressurreição do corpo, mas para a sua vergonha absoluta:

“Não vos maravilheis disso, porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz. E os que fizerem o bem sairão para a vida; e os que fizeram o mal para a ressurreição da condenação” (Jo 5.28, 29).


Certamente, todos nós iremos morrer! Mas depois da morte, com que te apresentarás diante de Deus, o teu Criador? Esta resposta você encontrará na resposta que você tem dado neste exato momento ao chamado do Cristo redentor:

 “Vinde a mim, todos os que estais cansados, sobrecarregados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para a vossa alma. Porque o jugo é suave e o meu fardo é leve” (Mt 11.28-30).

Glória a Deus. Amém!

                              pr.vilmar.rodrigues@gmail.com